Vamos personalizar: ATS demonstra eficácia da terapia em pacientes selecionados

Vamos personalizar: ATS demonstra eficácia da terapia em pacientes selecionados

O método “tamanho único que serve a todos” já foi o preferido para a escolha de um tratamento, mas hoje em dia ele não é mais adequado para a realidade da medicina personalizada, onde alguns medicamentos e terapias são mais eficazes em pacientes selecionados devido a uma variedade de fatores genéticos e não genéticos. Além disso, exigir tratamentos para toda uma população de pacientes pode expor determinados grupos a eventos adversos de terapias minimamente eficazes, ou mesmo ineficazes, assim como aumentar o impacto financeiro no sistema de saúde, que já possui um orçamento restrito.

Veja também