Vacina contra dengue começa a ser vendida em rede privada do país

Vacina contra dengue começa a ser vendida em rede privada do país

Começou a ser distribuída na rede privada a primeira vacina contra dengue no Brasil. A Dengvaxia, produzida por um laboratório francês, já havia sido aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) em novembro de 2015 e teve seu valor definido agora em julho pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), que varia entre R$ 132 a R$ 138.

Segundo o Ministério da Saúde, a vacina apresentou eficácia global de 65,6% contra a dengue em pessoas com idade maior de nove anos.  Já nos casos mais severos em que há hospitalização, a eficácia pode chegar até 80,8%.  Em entrevista, o diretor da ANVISA Ivo Bucaresky, justificou a aprovação da vacina. “Geralmente se espera que as vacinas tenham eficácia acima de 80%, mas já temos outros casos no Brasil e no mundo de vacinas de eficácias menores e como se trata de uma epidemia em que não existem outras vacinas até o momento, a ANVISA decidiu por aprova-la”.

Outro ponto importante, é que a vacina previne os quatro sorotipos da dengue em pessoas com idade entre 9 a 45 anos. Para garantir sua efetividade, são necessárias três aplicações, com intervalos de seis meses entre as doses. Bucaresky ressalta que, “mesmo a vacina sendo a única opção que nós temos contra a doença, é importante continuar combatendo o vetor, que também transmite a chikungunya e a zica”.

Ainda não há previsão de quando a vacina será distribuída na rede pública, mas estudos estão sendo realizados pelo governo para avaliar os custos, efetividade e impacto epidemiológicos na distribuição pelo Sistema Público de Saúde (SUS).

Filtrar
Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber notícias e informações da Evidências.

Veja também