Jogar futebol causa benefícios dentro e fora de campo

Jogar futebol causa benefícios dentro e fora de campo

Copa do mundo e futebol. Esses são os assuntos mais comentados a partir de hoje. E no Brasil, a paixão nacional ainda é o esporte mais praticado na infância (47%) e permanece sendo uma das principais atividades de 60% dos pais homens entrevistados em uma pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência em 2016.

Além de promover a interação das pessoas de diversas formas, o futebol também é uma importante forma de adoção à prática regular de atividade física, combatendo assim o sedentarismo e diversas doenças. “São muitos os benefícios à saúde, tais como redução do risco de doenças cardiovasculares, depressão e ansiedade, prevenção do diabetes e obesidade, auxílio no controle da pressão arterial e dos níveis sanguíneos de colesterol, fortalecimento do sistema músculo-esquelético e melhoria do bem-estar psíquico”, destaca Ricardo Fortes, médico analista da Evidências – Kantar Health.

A pesquisa também mostra que mais da metade dos pais (59%) acredita que os principais valores que o esporte proporciona aos seus filhos são a formação da personalidade (22%), sociabilidade (19%) e disciplina (18%). “Estes dados refletem um benefício coletivo proporcionado pelo esporte, contribuindo positivamente na construção do caráter das crianças e adolescentes, bem como para o equilíbrio social”, analisa Fortes. Além disso, ao praticar alguma atividade física, a criança tende a ser mais ativa e a se interessar por outras atividades e aprendizados no decorrer de sua formação. 

Incentivo

Dar o bom exemplo pode não só ajudar a desenvolver no filho gosto por hábitos mais saudáveis como também receber carinho de volta ao ser lembrado ao realizar exames regulares, cuidar da saúde ou praticar exercícios. 72% dos pais entrevistados que praticam esportes estimulam seus filhos em alguma modalidade contra 50% dos que não possuem esse costume. “É um sinergismo, pois ao praticarem futebol, os pais estimulam os filhos, por meio do exemplo, e ao mesmo tempo, a adesão dos filhos ao esporte funciona como um incentivo para os pais continuarem a praticar atividade física”, comenta Fortes. 

Exposição ao sol

Apesar de grande parcela dos pais entrevistados conhecerem os benefícios da prática esportiva no desenvolvimento dos filhos, 20% concordam total ou parcialmente que evitam que os filhos pratiquem atividades ao livre por receio da exposição ao sol. Essa preocupação não é por menos, já que a exposição à radiação ultravioleta (UV) proveniente do Sol é considerada a principal causa de doenças de pele, inclusive o câncer que possui dois tipos: o melanoma e não-melanoma. Segundo o Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), a exposição cumulativa e excessiva nos primeiros 10/20 anos de vida, aumenta muito o risco de desenvolvimento de câncer de pele, ou seja, a infância é uma fase particularmente vulnerável aos efeitos nocivos do Sol.

Em contrapartida, dados de outra pesquisa realizada pela Kantar Worldpanel, demostra que os protetores solares deixaram de ser comprados por mais de 900 mil lares brasileiros, tendo um consumo de 16,1% entre o período de outubro de 2016 a setembro de 2017. Otávio Clark, CEO da Evidências – Kantar Health faz um importante alerta: “a diminuição do uso do protetor pode ser um dado preocupante, pois, se as pessoas estão se protegendo menos, é esperado que em algum momento futuro, talvez em dez ou vinte anos, isso reflita em um aumento da incidência de câncer de pele”.

Por outro lado, com prevenção e o carinho dos pais, os benefícios que uma atividade ao ar livre traz, inclusive o futebol, são muitos e a saúde só tem a ganhar. “A exposição ao sol não é maléfica e não precisa ser uma barreira, desde que sejam observadas as recomendações de utilização de protetores solares e em horários apropriados”, comenta Fortes. “Com isso, o placar sempre será favorável à saúde e todos sairão vencedores”.

 

Veja na íntegra o artigo produzido por Ricardo Fortes sobre os benefícios do futebol.

 

Filtrar
Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber notícias e informações da Evidências.

Veja também