Dia mundial de combate à asma chama atenção para o controle dos sintomas

Dia mundial de combate à asma chama atenção para o controle dos sintomas

No Brasil, a asma afeta mais de 6,4 milhões de pessoas, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) do Ministério da Saúde e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Medir a carga do diagnóstico, a adesão aos tratamentos utilizados, a percepção dos pacientes e até o planejamento de políticas de saúde são fatores importantes para a qualidade de vida de quem sobre com a doença.

03 de maio é o dia mundial de combate à asma, evento anual organizado pela Global Initiative for Asthma (GINA) desde 1998 com o objetivo de chamar a atenção para o tratamento da doença e mostrar que, apesar de ser crônica, cada vez mais é possível controla-la permitindo ao paciente uma boa qualidade de vida.

Os principais sintomas dessa doença pulmonar são dificuldade para respirar, chiado e aperto no peito, respiração curta e rápida. Os sintomas podem piorar à noite e nas primeiras horas da manhã, ou na execução de exercícios físicos, exposição a ambientes de poluição, poeira, mudanças climáticas ou a alérgenos (substâncias que causam alergias ao sistema imunológico). A asma mata três pessoas por dia de acordo com a GINA.

Estudo

Um estudo da Evidências – Kantar Health recebeu o prêmio TOP 10 entre os melhores trabalhos apresentados durante o XI Congresso Brasileiro de Asma, VII Congressos Brasileiros de DPOC e Tabagismo e Pneumoceará em 2017. O pôster “RESPIRA: Impacto da asma sobre a qualidade de vida de pacientes adultos e sobre o uso de recursos da saúde no Brasil” foi produzido pelo departamento de Pesquisa Clínica da Evidências – Kantar Health em parceria com a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e um cliente.

O pôster teve como base o National Health and Wellness Survey (NHWS), uma pesquisa da Kantar Health que incluiu cerca de 12.000 indivíduos da população brasileira, utilizando dados autorreportados para avaliação de diversas doenças na população. A avaliação de fatores como bem-estar, qualidade de vida e psicossociais é de grande importância no processo de tomada de decisão em saúde, uma vez que a ênfase do tratamento é do paciente.

Filtrar
Newsletter

Assine nossa Newsletter para receber notícias e informações da Evidências.

Veja também